sábado, 21 de maio de 2011

Inevitável recordar, lembrar de situações engraçadas,
de momentos felizes, de momentos não tão felizes.
Inevitável mesmo é desejar reviver todos esses momentos,
sentir novamente todo aquele turbilhão de emoções.
Inevitável perceber que junto com o tempo, nossa
sensibilidade para momentos singulares passou, nossos dias
não são mais tão longos, com 2 reais não da mais pra comprar
um mundo de coisas, aprendemos a controlar o choro, não
corremos mais do bicho papão ou do velho do saco.
Inevitável querer passar novamente por tudo isso,
querer ser criança e jogar tudo para o
auto e brincar com os amigos na rua de casa.
Inevitável sentir saudades da cama dos nossos pais, sentir
saudade da presença daqueles que já nos deixaram, daqueles amigos
que talvez ja tenham se esquecido de nos, mas nos nunca nos esqueceremos deles.
Lembrar de quando perdíamos um dia de brincadeiras
e dizíamos que aquele era o pior dia de nossas vidas.
Impossível recordar desses momentos e não se pegar com um
sorriso bobo estampado no rosto ou com os olhos cheios de lagrimas.
Afinal, Recordar é viver duas vezes!
Por: Caiio


2 comentários:

Maddú Fuentes disse...

Olá, meu nome é Maria Eduarda e sou dona do Blog cigarrethe.blogspot.com, adorei o textos de voces, muito fofo. Quero convida-los a fazer parte da equipe do meu blog, ai voces teriam uma tag especial só para voces. Bem, caso queiram entrar em contato, me envie um e-mail por: maaria_eduarda@hotmail.com.br, e deem uma espiadinha lá no blog. Beijocas!

Anônimo disse...

Realmente, recordar é viver. Lindo!!